domingo, 2 de janeiro de 2011

Cadê Você - 26

WILMA BENTIVEGNA

Cantora, atriz, radioatriz, Wilma Bentivegna naceu em São Paulo, em 17 de julho de 1929 estando, portanto, com 81 anos, neste início de 2011.

Começou cantando no programa Clube do Papai Noel, comandado por Homero Silva, na Rádio Difusora de São Paulo.

Sempre de pequena estatura, sempre foi chamada, carinhosamente, por Wilminha. Atuou em radionovelas nas rádios Tupi e Difusora, geralmente em papéis infantis, pois sua voz parecia com o de uma menina.

Como atriz, participou de novelas, teleteatro e cinema.

Como cantora, Hino ao Amor foi seu maior sucesso. à essa música, Wilma emprestou seu carisma, deixando-a como sua marca registrada.

Wilma Bentivegna atualmente está afastada do mundo artístico. Há anos mudou-se para a cidade de Suzano, na Grande São Paulo, para cuidar e estar mais perto dos pais.

Com a morte do pai e, posteriormente de sua mãe, Wilma continua em Suzano, onde trabalha na Prefeitura local e só eventualmente atende algum convite para cantar em eventos.

Não é casada e - embora não haja comprovação - o saudoso ator, diretor e novelista Cassiano Gabus Mendes, pode ter sido seu grande amor. Amor esse que nunca floresceu por ser Cassiano, casado.

Ao lado de Hebe Camargo, Lourdes Rocha e Eloísa Mafalda, apresentou o programa O Mundo é das Mulheres, na TV Paulista, hoje Globo.

No ano passado Wilma e outros pioneiros da televisão estiveram à convite da Rede Globo, visitando as instalações do Projac e atestando a evolução espetacular do veículo de comunicação - a televisão - do qual ela participou cantando no dia de sua inauguração (TV Tupi de São Paulo).

O vídeo é a apresentação de Wilma Bentivegna no Memorial da América Latina, na comemoração dos 60 anos da televisão brasileira, cantando seu sucesso maior, Hino ao Amor, de Edith Piaf e Margueritte Monnot. O vídeo não é profissional, mas vale como registro por ser possivelmente, a mais recente apresentação em público da cantora.


Outro vídeo da cantora, este profissional, cantando a mesma música, no Programa da Saudade, deo saudoso Francisco Petrônio, na Rede Vida.

2 comentários:

Eloisa disse...

Nossa, que lindo! Uma das mais lindas canções que já ouvi. Realmente um Hino e também gravado por outro saudoso cantor Altemar Dutra.
Me pergunto como pode acontecer de músicas com esta qualidade estar caindo no esquecimento.
Amei rever Wilma Bentivegna!
Aproveitando a oportunidade vamos relembrar outros nomes como: Lana Bitencourt, Elisete Cardoso, Agnaldo Rayol, Francisco Alves e... Demétrius!

Ampulheta Virtual disse...

Eloisa, infelizmente a verdadeira poesia e o sentimento já não fazem parte do mundo dos autores.
Trocaram a verdadeira música pelas batidas eletrônicas ou simplesmente pelo rebolation...
Triste, mas é fato.
Mas o Ampulheta está aqui para não deixar nossa memória sem as verdadeiras coisas lindas.
Suas sugestões foram anotadas. No caso da Elizete Cardoso, já tem material postado em Cantoras 2 e Grandes Programas 7.
Veja, porque você vai curtir.
Obrigado e abraço.