quarta-feira, 21 de abril de 2010

Atualidades - 26 - Craque do Esporte - 10


Neste 21 de abril de 2010, registra-se o quarto ano do falecimento de Telê Santana da Silva, o "Mestre" Telê Santana.

Como jogador teve sua história ligada ao Fluminense, onde ganhou o apelido de Fio de Esperança.

Na verdade, Telê era muito magro e tinha apelidos pejorativos como Fiapo e Tarzan da Laranjeiras. Então o jornalista carioca do extinto Jornal dos Sports Mário Filho (que hoje dá nome ao Estádio do Maracanã), lançou um concurso para escolher um apelido mais decente para o bom ponteiro doFluminense.

A campanha do jornal era: De um slogan para Telê Santana e ganhe 5 mil cruzeiros.

Então acabou sendo escolhido Fio de Esperança.

Como treinador, Telê viveu situações extremas: dirigiu as seleções do Brasil em 1982 e 1986 consideradas - principalmente a de 1982 - como as melhores do mundo, mas em nenhuma das duas oportunidades venceu a Copa.

Com isso, ganhou fama de pé-frio, que o perseguiu até o início dos anos 90 quando, pelo São Paulo, ganhou tudo o que podia por um clube de futebol, sendo bi da Libertadore e bi Mundial interclubes.

Tornou-se o maior técnico do São Paulo de todos os tempos e seu nome é reverenciado até hoje.

Ainda como técnico, foi quem mais dirigiu o Atlético Mineiro em jogos oficiais.

Em janeiro de 1996, sofreu uma isquemia cerebral que o obrigou a afastar-se do futebol. Teve problemas na fala e locomoção, entre outros.

Apesar disso, acreditava que poderia voltar a trabalhar e, em seus dias de mau-humor, chegava a culpar a família de "nao deixa-lo trabalhar".

Em 1997 chegou a assinar com o Palmeiras, mas nem chegou a assumir pois não tinha condições.

Chegou a perder uma perna até que em 21 de abril de 2006 acabou falecendo, em Belo Horizonte.

O vídeo mostra uma bela homenagem ao Mestre, produzida pelo São Paulo FC.


Quando da morte de Telê, a Globo também prestou sua bela homenagem...


Finalmente, se um único jogo pudesse ser o símbolo da homenagem à Telê Santana, o Ampulheta Virtual acredita que seria este. E o gols, certamente, seria o segundo de Raí, o gol do título:



2 comentários:

G. disse...

Telê Santana, em minha opinião, conquistou um feito praticamente inigualável: foi o técnico da única seleção brasileira que não conquistou a Copa do Mundo e mesmo assim entrou para a história como uma das melhores seleções de todos os tempos...(Mundial de 1982) Parabéns pela excelente lembrança! Grande abraço!

Moura Nápoli disse...

Só teve 1 técnico mais vencedor que Telê Santana. Foi Lula, no Santos de Pelé.
Ah, mas esse não conta né? É covardia rsrs
Mas Lula não foi treinador de Copa, então Telê é o maior.