sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Humoristas - 5

BUSSUNDA

Nascido Cláudio Besserman Vianna, Rio de Janeiro, 25 de junho de 1962 e falecido em Vaterstetten, Baviera (Alemanha), 17 de junho de 2006, oito dias antes de completar 44 anos.

Encontrou no humor sua grande paixão. Sem grande sucesso nos estudos, dizia que o humor o havia salvo.

Formou com os companheiros o grupo Casseta & Planeta que fez sucesso na Globo, mas antes disso já havia brilhado em jornal, na literatura – escreveu 11 livros – lançou 3 discos, encenou uma peça de teatro e fez dois filmes: A Taça do Mundo é Nossa e Seus Problemas se Acabaram (este lançado após sua morte)e ainda dublou o parsonagem principal da animação Shrek.

Foi casado Com Angélica Nascimento e teve a filha Júlia.

Iniciou a carreira como redator do jornal humorístico Casseta Popular, fundado por Beto Silva, Marcelo Madureira e Hélio de La Peña. O jornal deu origem à revista Casseta Popular que acabou sendo o embrião do programa Casseta & Planeta Urgente.

Sua primeira participação na TV foi na TVE Brasil apresentando o programa Cabeça Feita com debates entre adolescentes.

Posteriormente passou a ser redator do TV Pirata, da Globo. Participou também do programa Dóris Para Maiores na mesma emissora.

Em 92 iniciou o Casseta & Planeta Urgente, onde seguiu até sua morte em 2006.

Morreu em decorrência de um ataque card[íaco num hotel nas proximidades de Munique, quando fazia cobertura da Copa do Mundo de 2006.

Na véspera de sua morte disputou uma pelada no campo do hotel com companheiros do programa e alguns hóspedes, quando sentiu-se mal.

No dia seguinte, novo mal-estar. Foi quando um grupo de paramédicos que também estavam hospedados no hotel foram chamados, tentaram reanimá-lo por mais de uma hora, mas foi um esforço em vão. Bussunda já havia morrido.

O corpo veio para o Brasil, sendo sepultado no Cemitério São João Batista, no Rio.

O Vídeo mostra a última entrevista de Bussunda, concedida a um colega da TV Litoral.




Três anos antes de seu falecimento o próprio Bussunda e seus companheiros brincaram com sua morte.



Nota da Redação: Bussunda era flamenguista roxo!

Veja, em fotos, uma bela homenagem ao inesquecível humorista.


7 comentários:

Helio disse...

grande homenagem! maneiríssima. adorei. valeu mesmo!
helio de la peña

Gabi disse...

Pô cara, meus parabéns. Ele é realmente digno d ser lembrado por longas eras; pena ele ñ poder acompanhá-la. Ele se foi, mas consciente do quão bom profissional era.
Obs.: + 1 prova d q a falta d studos tmb pd levar vc a algum lugar... ;-*

Ampulheta Virtual disse...

Caro Helio
Você assina como Helio de La Peña
Se for o verdadeiro, fico muito honrado. Senão for, fico também.
O importante, nesta história, é resgatar a memória do grande Bussunda, meu ídolo, como ídolo de milhões de brasileiro.

Ampulheta Virtual disse...

Gabi
O importante, sempre, é estudar.
Mas nosso Bussunda era um dos caras que se formou na "escola da vida", não é mesmo?
E com louvor !!!

Asas disse...

Excelente.
Ah, Ampulheta, acho que a Gabi estava se referindo ao papel dele como presidente.
Brincadeiiiira, brincadeira! rsrs

gabriele disse...

Fantástica homenagem ao nosso inesquecível Bussunda.

Ampulheta Virtual disse...

Ô, Asas, ainda bem que você falou que era brincadeira...
Eu estava quase acreditando... rsrsrs

Moura Nápoli